Buscar
  • Assessoria

Betinho defende a necessidade do apoio jurídico para as entidades terapêuticas


Vereador Betinho (PRB), vice-presidente da Comissão Permanente de Assistência Social e do Idoso participou da Audiência Pública que debateu sobre a regularização dos tratamentos oferecidos pelas comunidades terapêuticas na recuperação dos dependentes químicos que aconteceu na última quarta-feira (26), no plenário da Casa de Leis.

O tema foi proposto para debater a dependência química, que atualmente deixou de ser um problema apenas de segurança pública, e passou a ser tratado pela sociedade como um problema social, de saúde e educação. Um mal que não escolhe cor, raça e nem credo, destrói as famílias e influência de forma direta toda sociedade. E, por isso, deve ser tratado como responsabilidade pública.

“Entendo que uma das maiores dificuldades encontradas pelas instituições que fazem este trabalho são a falta de documentação para que possam receber recursos oriundos do Governo e Município. Já faço este trabalho oferecendo apoio jurídico para que dê todo o suporte necessário. Conheço a realidade das comunidades terapêuticas da Capital pois também levo palestras a estes locais. Vejo esta reunião como de suma importância para encontrarmos formas para que sejam valorizados e reconhecidos” explanou o vereador.

A reunião foi convocada pela Comissão Permanente de Assistência Social e do Idoso, composta pelos vereadores Enfermeira Cida Amaral, Betinho, André Salineiro, Pastor Jeremias Flores e Valdir Gomes.


5 visualizações0 comentário