Buscar
  • Assessoria

Betinho sugere alternativas durante Audiência Pública entre Uber, taxistas e mototaxistas


Cadastrar como MEI (Micro empreendedor) os motoristas do aplicativo Uber e liberar novos alvarás para os taxistas, auxilares e moto taxistas foram as sugestões dadas pelo vereador Betinho (PRB) ao prefeito Marquinhos Trad (PSD), durante a Audiência Pública que aconteceu na tarde da última quinta-feira (23), na Capital.

O vereador explicou que é necessário atender todas as categorias e que é a favor da regulamentação. Explicou que se o aplicativo for credenciado como MEI ajudaria a limitar os motoristas assim garantindo uma maior segurança aos usuários, segurança esta que hoje deixa a desejar e usuários questionam.

“Sabemos da luta dos nossos taxistas, auxiliares e moto taxistas, por esta razão acho justa e necessária a liberação de novos Álvaras na cidade, assim atendendo as categorias que hoje reinvindicam por um direito que esperam há´anos” explicou o vereador.

Marquinhos Trad garantiu ainda que busca a regulamentação dos serviços e é contra a formação de cartéis. Segundo ele, é necessário aplicar normas e leis para que todos possam trabalhar em igualdade de condições. O chefe do Executivo ainda garantiu aos presentes que nenhuma regra será imposta ‘goela abaixo’ da população.

“A audiência de hoje é o pontapé inicial para nos organizarmos e formatarmos o decreto mais completo que existe e que vai existir em nosso país. Pela primeira vez, em uma Capital, todos os envolvidos são chamados e serão ouvidos. Teremos um prazo de seis meses para discutir regra por regra. Nenhuma regra vai ser imposta goela abaixo. O bom governante é aquele que ouve a população. Vamos encontrar a melhor redação que possa trazer harmonia para a mobilidade urbana e para a população de Campo grande”, finalizou o prefeito.

Betinho esteve em Brasília e pode ouvir as reinvindicações para a regulamentação do Uber direto dos representantes do aplicativo e desde lá vem ouvindo todos os interessados nesta regulamentação que se trata do transporte privado.


2 visualizações0 comentário