Buscar
  • Daniel Campos

Betinho participa de evento sobre adoecimento no ambiente de trabalho promovido pelo MPT


Na manhã desta quinta-feira (28), o vereador Betinho (PRB) participou do encontro “Assédio Moral e o Adoecimento no Ambiente de Trabalho”, promovido pelo Fórum de Saúde, Segurança, Segurança e Higiene no Trabalho e pelo Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso do Sul (MPT-MS). Autor da Lei n° 5.620/15, que instituiu a Semana Municipal de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sempat), o parlamentar republicano ocupou a mesa de debate em companhia da procuradora do trabalho da 10° Região, no Distrito Federal, Renata Coelho Vieira, e outros especialistas na área da saúde mental e assédio. O evento aconteceu na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande e marca a séria de ações referente ao Dia Mundial em Memórias às Vítimas de Acidentes de Trabalho.

Técnico em Segurança do Trabalho, Betinho está ciente das condições nas quais os trabalhadores estão submetidos. Por esta razão, uns dos primeiros atos à frente do mandato no legislativo foi apresentar uma proposta em que o trabalhador comece a prestar atenção a estas questões e se informar a respeito de seus direitos. De autoria do parlamentar, no ano passado, foi sancionada pelo prefeito de Campo Grande a Lei n° 5.620/16, que institui a Semana Municipal de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sempat). Segundo a lei, a semana do dia 28 de abril fica instituída como marco para realização da Sempat. Com isso, serão realizadas, em âmbito municipal, atividades que visarão conscientizar e orientar os trabalhadores sobre a importância de conservar e proteger a saúde e integridade física – como palestras, workshops, consultorias jurídicas dos temas de saúde e integridade física e segurança no trabalho.

“Como técnico em segurança no trabalho, sei a realidade enfrentada pelos trabalhadores e acredito que a semana leva para sociedade mais conhecimento da causa para que as pessoas possam executar suas atividades com maior segurança e responsabilidade”, disse.

Bacharel em Direito, a procuradora Renata Coelho Vieira atua desde 2001 em matéria de assédio moral e saúde mental no trabalho. Segundo Vieira, a expressão assédio moral surgiu em 2000 e já era vinculada aos transtornos ao ambiente de trabalho, e afirma que a jornada atual de trabalho, excessiva, somada a ações externas, “reverbera em transtornos mentais que deixam profundas cicatrizes, inclusive culminado em suicídio”.

Em Mato Grosso do Sul, segundo o Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho de 2013, do Ministério da Previdência Social e do Ministério do Trabalho e Emprego, foram registrados 11.402 acidentes de trabalho. Os dados do anuário colocaram o Estado na 14º colocação do ranking nacional, o pior índice da região Centro-Oeste.

#MPTMS #Sempat #SegurançanoTrabalho

8 visualizações0 comentário